Nova pagina 1
     HOME
     Escritrio
     reas de Atuao
     Notcias
     Econews
 
     LINKS

     CONTATOS
 
 
Cadastre seu e

Cadastre-se para receber nosso informativo.
 

Nome

E-mail

        

 
 

Econews - 08/04 à 12/04/2019

 

Governo Federal lana plano de aes para garantir segurana hdrica do Pas

[12/04/2019]

A cada R$ 1 investido em segurana hdrica, outros R$ 14,56 podero ser gerados em benefcios para a populao brasileira, como na minimizao de perdas econmicas causadas por cheias e secas. Esta uma das concluses apontadas pelo Plano Nacional de Segurana Hdrica - PNSH, produzido pelo Ministrio do Desenvolvimento Regional - MDR e a Agncia Nacional de guas - ANA. O documento est sendo lanado nesta quinta-feira, 11 de abril.

As intervenes recomendadas no PNSH incluem estudos, projetos e obras de barragens, canais, eixos de integrao e sistemas adutores de gua. Elas foram analisadas quanto sua relevncia, prioridade e efeito sobre os principais problemas de segurana hdrica do Pas. Estas aes foram organizadas em trs componentes, com base em seu estgio de desenvolvimento e implementao: estudos e projetos; obras; institucional (operao e manuteno), resultando em um investimento total de R$ 27,5 bilhes.

Com o Plano, identificamos obras prioritrias e estruturantes para garantir segurana hdrica populao brasileira no futuro. Elaboramos um roteiro para o acompanhamento da execuo desses empreendimentos. Acredito que, com o PNSH, temos instrumentos para fazer uma gesto melhor e mais eficiente dos recursos hdricos e financeiros, afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

"O PNSH deixa claro que o Brasil precisa investir em aes de segurana hdrica para melhorar as condies de vida dos brasileiros, que ficaro menos sujeitos a cheias e secas. O Plano tambm demonstra que as intervenes em infraestrutura hdrica podem gerar reflexos positivos na economia do Pas, minimizando riscos para as atividades industriais e agropecurias", conclui o diretor da ANA Marcelo Cruz.

Dentre as obras propostas, o Plano indica 99 intervenes para oferta de gua e controle de cheias plenamente habilitadas ao Programa de Segurana Hdrica (PSH), alm de um conjunto de estudos estratgicos necessrios definio de viabilidade de obras potenciais.

Impacto

O PNSH tambm aponta que os efeitos das intervenes recomendadas podem gerar uma reduo anual de R$ 69,8 bilhes em possveis perdas associadas a atividades agropecurias e industriais, causadas pelo excesso ou insuficincia de gua nas Unidades Territoriais de Anlise - UTAs.

As regies do Pas consideradas mais crticas so aquelas com indicadores mais expressivos de dimenses humana e econmica. Concentram 54,8 milhes de pessoas e potencial econmico de R$ 357 milhes por ano projeo para 2035, sem as aes propostas pelo Plano.

No contexto, 1/3 dessa populao (18,2 milhes de habitantes) pode ser diretamente beneficiada por obras que j esto em estgio mais avanado. Os 2/3 restantes (36,6 milhes de pessoas) tambm contam com intervenes no Programa de Segurana Hdrica, cujas obras potenciais dependem da realizao e concluso de estudos complementares.

A projeo feita com base na realidade atual para 2035 que, sem as aes propostas pelo documento, 29% das UTAs do Pas estaro em situao crtica em relao ao fornecimento de gua. J com a adoo das medidas, esse valor cai para apenas 1%.

Esse dado prova a importncia da adoo do Plano Nacional de Segurana Hdrica. Temos um levantamento bastante apurado do que precisa ser feito e do estgio que queremos atingir, que garantir o acesso gua para todos os brasileiros, destaca Gustavo Canuto.

No PNSH, a segurana hdrica considera quatro dimenses: humana, econmica, ecossistmica e de resilincia. A humana abrange a garantia da oferta de gua para abastecimento humano. A econmica trata da oferta hdrica para o desenvolvimento e atividades produtivas. A ecossistmica diz respeito qualidade da gua compatvel com os usos mltiplos. J a dimenso de resilincia aborda a vulnerabilidade a eventos de secas em funo dos estoques de gua naturais e artificiais, como reservatrios.

Fonte: ANA.